terça-feira, 25 de abril de 2017

Em sintonia

Alguém de quem a gente goste e que nos faça bem
Ronaldo Magella 25/04/2017

Por que não poderia ser diferente? Um dia bem no meio da relação a gente se faz essa pergunta.

Olha pra si e vê que algo não está bem, olha pra o lado e sente vontade de mudar, olha pra relação e sente um cansaço das coisas como são, estão.

Acredito que a gente fica com as pessoas por dois motivos, primeiro, a gente gosta, e depois, a pessoa de quem a gente gosta nos faz bem, mas nem sempre a equação bate.

Gostar só não basta, a gente gosta, mas a pessoa não nos faz bem, nos faz sentir insegurança, ciúmes, nos faz raiva e não se comporta de forma carinhosa com a gente, é, gostar é pouco.

Outras vezes a gente não gosta, não consegue gostar, a pessoa nos dá atenção, é carinhoso, super interessado, mas, não rola, a gente não consegue gostar, não adianta, a química não rola, não acontece.

E quando esses dois fatores não estão em sintonia, a gente começa a olhar de lado para outras alternativas.

Uma amiga me conta, gosto do meu namorado, ele não é bonito, mas eu gosto dele, mas a gente é meio estranho, ele é orgulhoso, eu também sou, se ele não fala, eu não falo, na rua muitas vezes parecemos dois estranhos, ele não me deu presente no meu aniversário, ele não é romântico, ele muitas vezes sai com os amigos e me deixa sozinha, não me importo.

Ela diz que não se importa, mas começa a perceber, interiormente, que isso que não faz bem pra ela, ninguém consegue viver sem atenção, sem carinho, sem amor, sem afeto, se a gente gosta de alguém, quer a companhia dela, isso parece simples.

Mas ela deixou escapar, está encantada pelo olhar de outra pessoa, ela diz que isso não é traição, está apenas curiosa.

Minha amiga não percebeu, mas já mostra cansaço da sua relação, ela percebe que falta algo e há um vazio, vácuo que o sentimento de gostar não está preenchendo, ela também precisa se sentir bem, feliz, ela quer história, romance, vida, música, companhia, prazer.

Não sei se ela terá coragem de mudar, se irá esperar mudanças, se terá força para conversar e tentar mudar as coisas, se é que já não tentou, o que é sei é que, cedo ou tarde, a gente não suporta a falta de empatia entre o que a gente sente e sonha, é preciso que sentimento e sonho andem juntos, ou seja, alguém que a gente gosta e que nos faça bem

terça-feira, 18 de abril de 2017

Segredos

Alguém tem um amor secreto por mim

Ronaldo Magella 18/04/2017

Alguém me liga, já é a terceira vez este ano, parece me admirar, reclama que não tenho escrito minhas crônicas, me ler, interessante.

Ela diz gostar de mim, mas não me diz quem é, seu nome, acho isso tão anos 80, aquela coisa de gostar de alguém, esconder, manter sem segredo, é muito fofo e meigo, adoro.

Quanto suspense. Mistério.

Não tenho mais idade para amores secretos, minto, também admiro e gosto de muita gente, uma admiração e um gostar sem serventia, é sentimento indiferente, explico.

Quando falo indiferente digo que não me importo com a pessoa por quem nutro alguma simpatia, não tenho interesse, apenas acho legal o jeito dela, ao contrário da minha amiga que me liga, conversa, mas não se revela, ela parece, só parece, gostar de mim, pelo menos é o que ela me diz.

O pior é que, não vejo ninguém próximo a mim com tais intenções, insinuando-se, me olhando, vasculho minhas redes sociais e não encontro ninguém que venha a nutrir algum sentimento por mim, nem sei mesmo se essa moça existe, penso ser isso um trote, mas as ligações são reais, a pessoa do outro lado, tem voz, é uma mulher.

Se for verdade, se existir, for real, minha amiga secreta tem o dom da paciência, admiro isso nas mulheres, ela sabem gostar em silêncio, sabem esperar, guardar o sentimento, talvez até morrer, fascinantes.

Mas sabe, talvez se ela fosse mais direta, bem, já escrevi sobre isso antes, ela deve ter lido, não vou me repetir.

Olha, você reclamou, escrevi. Parabéns, você me inspirou.


sábado, 1 de abril de 2017

Tempos atuais

Sexo não é intimidade

Ronaldo Magella 01/04/2017

Às vezes me pergunto o que realmente queremos das nossas relações, qual o sentido hoje de estar com alguém, se nenhum de nós tem segurança alguma de nada, nem confiança, nem certeza.

Tenho ouvido muitos depoimentos de mulheres que foram traídas, uma me contou que o marido a traiu com a babá, outra me fala que foi trocada por uma conhecida, outra me diz que o seu companheiro a deixou por uma adolescentes, seguem os depoimentos.

Hoje dia primeiro de abril, Dia da Mentira, poderia dizer que a maioria das nossas relações sofre da falta de intimidade, cumplicidade e afeto.

A gente costuma entender e aceitar que o sexo é o coroamento da relação, mas é um erro, um engano, sexo nunca foi intimidade, conhecer o corpo de alguém não nos torna íntimos delas, pelo contrário, pode muitas vezes nos tornar distantes.

Intimidade é baseada em confiança, em segurança, em afeto e cumplicidade, se temos isso, já temos uma estrutura interessante para nos prender no laço afetivo.

Saber do outro, está na vida dele, ou dela, participar, dividir a relação, o que é raro, pois muitas pessoas têm alguém, uma pessoa, uma espécie de rótulo, namorado, esposo, marido, mas não tem um companheiro, um amigo, alguém do lado, a isso chamaria de falta de cumplicidade. 

Gente que divide os corpos, o prazer, o mesmo teto, mora na mesma coisa, pagam contas juntos, mas não dividem os sentimentos, um não sabe do outro ou não se importa, a isso chamaria de falta de intimidade.

Uma relação sem afeto, gente que deixou de namorar desde o primeiro ano de relação, não se beijam mais, não se abraçam, não se tocam, não fazem planos, não vivem mais uma vida, estão apenas seguindo por motivos os variados, a isso chamaria de falta de afeto.


Já não basta dividir corpos, precisamos untar almas para somar corações e unir mentes, ligar sentimentos para fortalecer vidas, viver emoções para criar vínculos, ter vínculos para continuar unidos, ligados, somando, sentindo. 

terça-feira, 28 de março de 2017

Até acabar

Não tenho pretensão de amar pra sempre

Ronaldo Magella 28/03/2017

Não quero amar pra sempre
O amor não vive das eternidades
O amor está nos detalhes
O amor não é imenso
Nem grande,
O amor está nas menores coisas
E a ela nos apegamos.
Não tenho a pretensão de amar pra sempre
Talvez até amanhã ou semana que vem
E quando acabar, quero voltar a amar
Amor tem prazo, tem validade
Mas se renova, retorna
E até deseje ficar.
Não quero amar até o mundo acabar
Quero acabar o mundo de tanto amar
E isso talvez baste
O amor não é uma prisão
Mas a gente prende ao beijo
Se prende no abraço
Se apreende ao outro
Se apega no esforço
Não se deixa morrer se for disposto
Se distraídos, se tropeçamos e não voltamos
Não quero ser cego de amor
Quero depois do amor cegar
E para ninguém mais olhar
Não quero amar como se não houvesse amanhã
Quero amar sabendo que amanhã ainda hei de gostar

E por gosta deseje sempre ficar. 

segunda-feira, 27 de março de 2017

Mulheres

Um homem precisa de amigas mulheres

Ronaldo Magella 27/03/2017

Um homem, principalmente os solteiros, precisa ter amigas mulheres, é essencial.

O universo masculino é muito pobre, sexo, futebol, cerveja, carro, dinheiro, trabalho, só, a maioria dos homens passa a vida inteira apenas falando sobre esses assuntos, basta observa um grupo de homens numa segunda-feira pela manhã, o assunto não pode ser outro, futebol.

Particularmente penso que a gente, homens, precisa prestar mais atenção ao universo feminino, conversar mais com elas, ser mais próximo, manter o diálogo aberto, ouvir mais o que elas têm a nos dizer. E olha, como elas têm a nos dizer.

Gosto de mulheres, e confesso, acho o universo feminino fascinante, adoro ver com elas se vestem, como se pintam, sobre o que conversam, do que gostam de falar, gosto de ouvir suas histórias, seus medos e sua insegurança, adoro como andam, mexe o cabelo, como escolhe o guarda roupa, pintam as unhas, como gostam de ser admiradas e elogiadas.

Acho que toda mulher gosta de ser observada, receber atenção, ser desejada e elogiada, não de forma vulgar, mas de uma forma que a encante e seduza. 

As mulheres nos consertam, são elas que nos dizem a onde estamos errando, falhando, nos apontam os desequilíbrios, nos tornam melhores, mais humanos, nada mais humano e doce do que um homem apaixonado por uma mulher.

São elas que tornam os nossos dias melhores, mais alegres, meigos, cheios de ternura, claro, falo de mulheres suaves, mas também gosto de mulheres fortes, decididas, corajosas, donas de si, com certo ar de revolta contra o mundo e humanidade.

Gosto do cabelo delas, da boca, de um certo jeito de olhar, mexer com as mãos, de viver uma vida cheia de intensidades e limitações, gosto como elas sabem ser sensuais, maduras e ao mesmo tempo infantis, delicadas, às vezes ásperas, mas sempre graciosas, sempre mulheres.


sábado, 25 de março de 2017

Carente

Gente carente dá medo

Ronaldo Magella 25/03/2017

Foi uma amiga quem me disse, tenho medo de gente carente, não dar pra conviver com gente assim, cobra demais, pede mais, quer te controlar, dramatiza demais a relação, corro léguas, ela me disse, quando vejo um carente.

Acredito que a maioria das pessoas é carente, melhor, todo mundo é carente, mas uns sabem controlar melhor os sentimentos, são reservados, sofrem em silêncio, já outros são mais sufocantes, esparramados, mas no fundo todo mundo quer carinho, afeto e atenção.

O problema do carente sentimental é que ele não olha pra si, não se ocupa de si, ele busca no outra a sua felicidade, torna o outro o centro das suas atenções, se apega demais, quer controlar, vigiar, chegando muitas vezes a aborrecer com a sua insistência.

O carente é um angustiado, inseguro, tem medo, fala sem pensar, se repete, sofre de bipolaridade, tem ataques numa hora, na outra volta ao normal, acha que não foi nada e quer que a pessoa o entenda como a coisa mais simples e normal do mundo.

Ele se sente vítima, acha que todo mundo precisa entendê-lo, faz bico, fica mudo, no fundo quer só atrair a atenção do outro, mas isso cansa, nem todo mundo tem paciência para tais alterações de humor, gente assim sofre e faz o outro sofrer.

O carente aborrece, se antecipa, sofre antes, imagina de mil coisas, faz mil perguntas, põe muitas vezes a relação abaixo por conta da sua neurose, se você não responde ele diz que você mudou, que você não é mais o mesmo, ele não consegue entender a vida do outro, pois ele quer ser o centro das atenções, acha que tudo deve girar ao redor dele, no fundo ele é um egoísta.

O carente torna a vida um saco, um tédio, não quer sair com seus amigos, quer isolar você do mundo, não sabe conviver com todo mundo, não é aberto, é sempre fechado, resmunga demais, reclama demais.

Minha amiga tem razão, é melhor não passar nem perto, da próxima vez que você encontrar um carente, dê um abraço bem forte e deseja boa sorte e saia corrente.


sexta-feira, 24 de março de 2017

Cansado

Quando o amor cansa
Ronaldo Magella 24/03/2017

Chega um momento que sentir cansa, não é que amar canse, são os seus recomeços, a convivência, os jogos, a insegurança, o medo, o ciúme, o tédio, a rotina, ou muitas vezes o início.

Depois de muitas relações, de muitos encontros e desencontros, você se sente cansado e desestimulado para algumas vivências, passar novamente e outras vezes por todo aquele processo de conhecimento de outra pessoa, nem sempre é tão gostoso e intenso.

Muitas vezes é uma experiência encantadora, te motiva, estimula, outras vezes é mais do mesmo e te deixa enfadado com as mesmas conversas, perguntas, com as mesmas cobranças, com as novas velhas atitudes, táticas e rodeios.

Pior é quando você percebe e começa a achar tudo mundo igual, não consegue mais encontrar ninguém interessante ao seu redor, perto de você, e se conforma com a sua solidão, povoada de filmes, séries, redes sociais e amigos.

Cedo ou tarde a gente passa por essa fase, a vida de solteiro tem a sua liberdade, suas vantagens, e desvantagens, aqui, solidão é uma delas, e uma das vantagens é ser livre, mas a liberdade também cansa, como tudo mais.


Mas entediado de ser livre, você procura alguém, percebe que não se encanta com ninguém, cansa da procurar, desiste, mas somos povoados de sonhos e esperanças, a gente continua, sempre esperando que a vida te surpreenda e algo bom te aconteça, até você cansar outra vez.