quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Eu quero você comigo

Eu quero você comigo

Ronaldo Magella 11/02/2016 jornalista, professor, escritor, poeta, tem livros publicados

Demora pra gente admitir que está gostando de alguém, você luta, quer sumir, deixar pra lá, mas não consegue.

Se envolve na conversa, sente falta, começa a ter saudades, procura todos os dias, gosta de estar perto, junto.

Sozinho você está pensando, o pensamento vai encontrar longe, você olha o celular e não chega mensagem, você inventa mil coisas e quando se deixa ficar quieto, pronto, já está procurando pela pessoa dentro de você, ansioso por ela.

E saí surge o medo.

Você agora sabe que sim, que está gostando dela, que não pode mais negar a si mesmo, se esconder, mas você agora um problema, você não sabe como dizer, o que fazer, como agir, como se mostrar.

Poxa, é alguém de quem você gosta, você não quer ser um idiota, não quer passar uma cantada barata, não quer ir com pressa, avançar o sinal, chegar com tudo, pois, em verdade, e pra ser sincero, você acha que você só gosta.

No fundo você acredita e acha que ela só te ver como amigo querido, como ela mesmo diz, e isso te faz perder a vontade de ir mais fundo, além.

Você quer apenas dizer a ela, eu quero você comigo, estou gostando de você e não há outra forma de ter contar isso, estou sentindo algo, lutei, mas perdi, tenho medo, mas agora é a minha verdade, quero estar em seus braços, receber seus abraços, quero me encaixar no teu cheiro, me perder no seu olhar, me achar no teu caminho, me encontrar na sua vida, só não sei como te dizer isso.

E você sempre volta pra o mesmo lugar, pra o seu medo, pra suas dúvidas, pra sua insegurança, pra dentro de você mesmo, que é um lugar seguro e frio, solitário e angustiante.


E gostaria de cantar pra ela, numa noite de lua cheia, embaixo da janela dela, sob a luz das estrelas, “de todas as coisas só quero você, quem sabe você me queira também”. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário